Missão do sindicato:

Organizar e defender os trabalhadores respeitando os direitos de cidadania e a diversidade como os princípios para a construção de uma sociedade justa.




Voltar para o site do sindicato

 

Homenagem às mulheres metalúrgicas entra para a história do Sindicato

8 de Março - 01A comemoração do Dia Internacional da Mulher deste ano marcou a história do Sindicato, ao reunir um número expressivo de companheiras para o debate sobre "Trabalho Decente: Nossas Lutas, Nossas Conquistas", no ginásio do Metalclube, no sábado, 8.

A reunião de tantas companheiras foi importante para fortalecer a luta do Sindicato por direitos específicos às mulheres. Um dos espaços de organização é o Mulheres Sindmetal, coletivo de companheiras que tem o papel de contribuir com as lutas do conjunto da categoria e específicas às mulheres. "Embora nossa cultura ainda seja muito machista, temos que mostrar que não podemos ser subestimadas", afirmou uma das participantes do grupo. "São mulheres que estão organizadas e preocupadas com sua condição social. Enquanto as mulheres metalúrgicas nos derem respaldo, não vamos deixar de organizá-las", completou a diretora Gleides Sodré.

O Sindicato cria assim condições para a participação das mulheres. "O que o Sindicato fez foi exatamente democratizar seu espaço, fazer com que esse espaço seja organizado com qualidade", explicou a secretária-geral Mônica Veloso.

Lutas e conquistas

A discussão sobre os avanços das lutas das mulheres trabalhadoras foi outro ponto forte do encontro. "A situação da mulher melhorou muito graças a muita luta organizada em seus sindicatos", ressaltou a diretora do Instituto Florestan Fernandes, Marise Egger-Moellwald. Segundo ela, um dos sinais de melhora foi o aumento da participação feminina no mercado de trabalho, que saltou de 33% para 55% em 20 anos.

8 de Março - 02Outro exemplo foi citado por Sônia Miranda, que participou da greve de Osasco de 1968. "As mulheres que se casavam não podiam trabalhar na Cobrasma. Nas outras fábricas, as meninas se casavam escondidas", lembrou. Sônia era uma das mulheres da comissão que apoiaria as esposas dos metalúrgicos que ocuparam a Cobrasma e outras fábricas na greve que afrontou a ditadura. Mas elas não concretizaram seus planos porque a repressão à greve foi mais rápida.

As mulheres se informaram ainda sobre o ciclo de violência contra a mulher, que foi explicado por Celina Grigoleto, coordenadora da Casa Sofia. Além de refletirem sobre seu papel na luta pela erradicação do trabalho infantil. O coordenador de Projetos da OIT Brasil, Renato Mendes, explicou que as mulheres não podem dar continuidade à discriminação da qual tenham sido vítimas. "Se você repete, está in-trojetando o discurso do dominador e perpetuando a discriminação", alertou.

O encontro também contou com a presença do prefeito Emidio de Souza e de seus secretários; além de outras autoridades e de sindicalistas ligados à Força Sindical e à CUT.

Clique abaixo para baixar os impressos do evento, Jornal e revista:

Clique aqui para baixar o jornal Jornal VT - ed. especial do Dia das Mulheres (Arquivo em formato PDF)

Clique aqui para baixar o jornal Revista - 8 de Março - Dia Internacional da Mulher (Arquivo em formato PDF)

8 de Março - 03

8 de Março - 04

8 de Março - 05

8 de Março - 06

8 de Março - 07

8 de Março - 08